20/11/2017 - Comando fará transferência de PM para Proerd na região após solicitação da Acamdoze

Atendendo a um pedido da Associação das Câmaras Municipais da Microrregião Doze (Acamdoze), via o vereador de Engenheiro Beltrão, Valdir Hermes da Silva (PSDB), o tenente-coronel, Antonio Roberto dos Anjos Padilha, comandante do 4º Batalhão da Polícia Militar de Maringá, que responde também pela região da Comcam, confirmou a transferência do policial militar de Engenheiro Beltrão, Diego Shiftela, para a patrulha escolar de Campo Mourão. Ele irá atuar também nas atividades do Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd), que atende municípios da Comcam.

A informação foi repassada por Padilha durante reunião na última semana, em Maringá, com Valdir, o presidente da Acamdoze, Sidnei Marchi (PSD), e o subtenente Mauro Fernandes de Souza, comandante do 3º Pelotão do Batalhão da Patrulha Escolar Comunitária (BPEC), de Campo Mourão. A preocupação era que no próximo ano, um dos 2 policiais do programa irá se aposentar, deixando o Proerd com apenas um PM para atender a região.  “Por enquanto vem só este, mas já é uma grande conquista para a região”, afirmou Silva, que iniciou as discussões na região alertando o risco de extinção do Proerd por conta da falta de efetivo policial.

Silva disse que no lugar de Diego, um novo policial será transferido para Engenheiro Beltrão. Ele falou também que durante a reunião, o coronel Padilha afirmou que dará todo apoio para a implantação do curso do Proerd em Campo Mourão para aumentar o efetivo.  “A nossa expectativa é que este curso aconteça já no ano que vem”, disse o parlamentar.

O presidente da Acamdoze, Sidnei Marchi, comentou a preocupação do coronel com o efetivo reduzido de policiais na região, sobre tudo para atender o Proerd. Segundo ele, a transferência de um novo policial para o programa ocorreu graças ao empenho da Acamdoze e do vereador Valdir. “É uma conquista nossa. Desde o início do ano, motivados pelo vereador de Engenheiro Beltrão, iniciamos as discussões sobre a situação”, lembrou. Ele destacou que o programa é uma importante ferramenta na prevenção às drogas e precisa ser fortalecido na Comcam.  “O próprio coronel Padilha sentiu essa preocupação, ele reconhece que a prevenção é o melhor caminho para evitar as drogas”, ressaltou.

Informações: Walter Pereira/iTRIBUNA

Anexos: